top of page

Telma Cruz - (Primeira dama de Goiânia), poderá ser a primeira a puxar a fila de possíveis funcionários fantasmas da ALEGO - Veja posicionamento do Ministério Publico de Goiás.


Bruno Peixoto, presidente da ALEGO - Assembleia Legislativa do Estado de Goiás é notificado pelo Ministério Publico a responder oficialmente se a Primeira Dama do Municipio de Goiás, Senhora Telma Cruz, realmente exerceu atividades de secretaria na ALEGO.


Se a resposta for positiva terá também o presidente que informar, qual o horário mantinha, juntar folhas de ponto e em qual local exercia estas atividades, visto que existe informações que ela não fazia nada, não comparecia e apenas recebia mensalmente os valores.


Restando provada a denuncia, a instituição responsável CESB - Confederação do Elo Social Brasil, deverá ingressar com Ação Cível, perante Tribunal de Justiça de Goiás para que totós valores recebidos pela Senhora Telma Cruz, sejam devolvidos ao estado, processo este extensivo a todos os seus eventuais assessores, já que se ela não trabalhava a assessoria também não existia.


É um primeiro passo para chegarmos as 159 (cento e cinquenta e nove) secretarias e 5.570 (cinco mil quinhentos e setenta) funcionais da ALEGO, (segundo site da própria instituição)


Temos informações que pararam as admissões de funcionais, passaram a exigir presença de todos e que, iniciaram as demissões, porem até agora, só estão demitindo quem realmente trabalha e os famosos funcionários fantasmas, até o momento estão sendo poupados, por razões politicas partidárias, até mesmo o Deputado Estadual que foi caçado, continua "trabalhando" na ALEGO, com todos os seus assessores e o que é incrível...NÁ MESMA SALA.


Se nada der certo "Bruninho e Telminha", mantendo as tradições musicais do Estado de Goiás, poderão montar uma dupla sertaneja, que teria como empresário Rogerio Cruz prefeito de Goiânia, o verdadeiro rei dos resíduos sólidos do Estado de Goiás "especialista de correr de qualquer solução seria para destinação do Lixo...Porque será?




213 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page